round image on layout top

Tudo sobre a Dengue

divider image

Dengue, para combate-la precisamos antes conhece-la.


O mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, foi introduzido na América do Sul através de barcos vindos da África no período colonial, junto com os escravos.

A dengue é uma doença infecciosa causada por um arbovírus (vírus oriundo de artrópodes) que ocorre, principalmente, nas áreas tropicais e subtropicais do mundo, inclusive no Brasil.

O mosquito mede menos de um centímetro, tem aparência inofensiva, cor café ou preta e listras brancas no corpo e nas pernas, suas asas são translúcidas e o ruído que produzem é praticamente inaudível ao ser humano. Costuma picar nas primeiras horas do dia e nas últimas horas da tarde, evitando o sol forte, quando está na sombra pode picar em todas as horas do dia. O indivíduo não sente a picada, pois no momento da picada não dói e nem coça.

A transmissão ocorre através do ciclo (Homem – Aedes aegypti – Homem). A fêmea pica a pessoa infectada, mantém o vírus na saliva e o retransmite. Após a ingestão do sangue infectado, ocorre um período de incubação, após esse período a fêmea está apta para transmitir o vírus pelo resto de sua vida. Não ocorre transmissão entre uma pessoa infectada para outra, nem através de fontes de água ou alimento. Geralmente picam as regiões dos pés, tornozelos e pernas, pois geralmente voam próximo ao solo.

O período de incubação varia de 03 a 15 dias, mas geralmente ocorre entre 05 e 06 dias.

O ciclo desse mosquito é composto por quatro fases: ovo, larva, pupa e adulto. As larvas se desenvolvem em água parada (limpa ou suja).

A transmissão ocorre na fase de acasalamento, quando as fêmeas necessitam se alimentar (sangue) para garantir o desenvolvimento dos ovos, somente às fêmeas transmitem a doença, os machos se alimentam de substâncias vegetais e açucaradas.

Sintomas da dengue:
Geralmente os sintomas começam a se manifestar a partir do terceiro dia após a picada. Existem 2 tipos de dengue.

• Dengue clássica:
Forma leve da doença, necessita de cuidados médicos, facilmente tratada. Tem os seguintes sintomas:
- Febre alta com início súbito;
- Forte dor de cabeça;
- Dor atrás dos olhos;
- Perda do paladar e apetite;
- Náuseas, vômito e tontura;
- Manchas e erupções na pele semelhantes a sarampo, principalmente no tórax e membros superiores;
- Cansaço, moleza e dor no corpo, com fortes dores nos ossos e articulações;

Dengue hemorrágica
Forma mais grave da doença, podendo levar a morte em 24 horas. Os sintomas da dengue hemorrágica são os mesmos da dengue comum, a diferença ocorre quando acaba a febre e surgem outros sintomas, tais como:
- Dores abdominais fortes, contínuas e vômito persistente;
- Pele pálida, fria e úmida;
- Sangramento pelo nariz, boca e gengivas;
- Manchas vermelhas na pele;
- Sonolência, agitação, confusão mental e perda da consciência;
- Boca seca e sede excessiva;
- Dificuldade respiratória;
É de extrema importância procurar ajuda médica após o surgimento de qualquer sintoma, pois facilmente podem ser confundidos com outras doenças.


Formas de prevenção:
De difícil controle, já que seus ovos são muito resistentes e sobrevivem vários meses até a chegada de água que permite sua incubação. A melhor forma para evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da dengue. Para isso é importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, vasinhos de flores, pneus abandonados, tampinhas de refrigerante, jarros de flores, garrafas, tambores, latões, caixas d’ água, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros.

Dicas importantes:
- Manter as caixas d’ água bem fechadas com tampas adequadas;
- Remover folhas, galhos e tudo que possa impedir a água de correr nas calhas;
- Lavar semanalmente, com escovas e sabão, tanques usados para acumular água;
- Manter bem fechados toneis e barris de água;
- Encher de areia até a borda os pratinhos dos vasos de plantas;
- Vasos ou tanques com plantas aquáticas devem ser lavados semanalmente com escova e sabão;
- Guardar garrafas sempre com a cabeça para baixo;
- Guardar pneus velhos em locais secos, cobertos e abrigados da chuva, evitando o acúmulo de água em seu interior;
- Colocar o lixo em sacos plásticos, manter as lixeiras fechadas, não jogar lixo em terrenos baldios.

Fonte: www.dengue.org.br



bottom round image